30 de dez de 2017

O amor se tornou anormal

A imagem pode conter: 1 pessoa, atividades ao ar livre
Nesses últimos anos temos tido a oportunidade, você também teve é claro, de trabalhar diretamente ou indiretamente em centenas de projetos e trabalhos voluntários onde o seu fim é o amor, o amor ao próximo, o amor àquele que está bem do seu lado. Só que muitos tem nos elogiado, no bom sentido, pelo que nós estamos fazendo, sendo que esse amor, ação, atitude deveria ser normal, mas se tornou anormal. A isso chamamos de Missio Dei|Missão de Deus.

O amor por nós, o amor de Pai, o amor além das circunstâncias sempre existiu, mesmo até antes de nós nascermos. Nas escrituras sagradas encontramos que um cordeiro foi morto por nós todos, foi morto por amor a nós, para que hoje pudéssemos ter salvação e vida eterna. É desse amor que estamos falando.

Um amor que abre mão de sua vontade, abre mão do que eu quero, abre mão do meu tempo, do meu carro, do meu iPhone, das minhas férias, das minhas manhãs, das minhas madrugadas, das minhas atividades profissionais, das minhas roupas etc. Abrir mão do meu/eu pelo nosso. Abrir mão da minha vontade egoísta e gananciosa ao extremo pelo que é melhor pra todos nós. Isso é amor, não discurso vazio ou o que pregam por aí em templos religiosos. Cansamos de tanta teoria, tantas lições, tantos sermões, pregações, congressos, conferências, cultos, orações no monte etc e partimos pra esse amor-ação em direção aos que estão precisando de tudo, literalmente falando. Olhe ao seu redor e veja quais são as reais necessidades daqueles que estão a sua volta, bem perto de você. Não precisa de ir pra longe se você não vai pra perto.

Foi isso que o Cordeiro/Jesus fez. Abriu mão do céu para estar entre nós na terra. Se humilhou, se rebaixou, desceu do pedestal, desceu da sua glória, saiu do seu conforto, do seu sofá, da poltrona do papai, da cama King, do ar condicionado 16°C turbo, largou o Netflix, largou a sua série favorita (aliás saiu a temporada 4 de Black Mirror, você viu? Nem eu rs mas quero ver muito). Ele largou isso tudo por nós, se entregou por nós, por amor, sempre foi por amor.

Um amor que era normal. Até mesmo na narrativa da criação vejo amor. Cada dia e fase da criação, cada passo, cada próton, elétron, cada lei da física, cada processo químico da natureza, movimento dos planetas e a obra da criação o homem e a mulher. No homem Ele mesmo soprou do seu ar e nos deu vida, e que vida! Vendo que o homem tava de boa no jardim mas faltava alguma coisa, apenas um pequeno detalhe: uma mulher que seria sua companheira, amiga, ajudadora para então o completar.

Ele tanto amou que não nos criou robôs mas sim seres pensantes, dotados de inteligência e aptos para tirarmos nossas próprias conclusões e tomar decisões. Ele apenas nos instrui e mostrou o que era certo de se fazer e o que também nos afastaria dele. Nisso tudo vejo amor. Mas mesmo assim na continuidade dessa narrativa, vemos que por nossas decisões erradas geraram questões que estamos pagando até hoje.

Essa vida que levamos hoje parte do entendimento, reconhecimento e humildade desse amor que chegou até nós e que não podemos deixar de demonstrar e viver. Uma bênção só é bênção de verdade se abençoar aqueles que estão a minha volta.

Que esse AMOR volte a ser normal, o amor simples, o amor do dia a dia. O amor que conhece dentro da minha casa e invade a rua. Faça isso acontecer. Jesus já fez a parte dele e você o que vai fazer nessa história toda? Pare de apenas apreciar a paisagem e faça parte dela agora mesmo. Vem com a gente?

WD

26 de dez de 2017

Um Natal pra lá de estranho|diferente


A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, sentado e atividades ao ar livre
Todo ano costuma-se fazer a mesma coisa, do mesmo jeito, na mesma hora, com as mesmas pessoas ou nos mesmos lugares de sempre. Mas esse nosso Natal foi diferente, devo confessar.

Não, meu Natal não foi em um templo religioso assistindo aquela cantata. Não condeno, já participei de muitas, até atacava de solista, não sei onde aquele pessoal estava com a cabeça rs. Não, meu Natal não foi nos EUA, na neve, no frio, com as renas, com o trenó, com o bom velhinho que só vem pra algumas crianças, em Manhattan, Nova York, Canadá e nem lá no exterior, como estou vendo geral daqui partindo, também não sei como, me expliquem por favor que matemática é essa. Também não os condeno, já passamos alguns natais por lá e realmente é legalzinho, tranquilo.

Ano passado tinha ouvido falar desse Natal na praça Veríssimo de Melo aqui em Macaé, mas não dei muita ideia. Agora esse ano começamos a nos envolver mais com um café da manhã para os moradores em situação de rua, que acontece todos os dias às 7h30 nessa mesma praça com Jorge e Elis. Desse café soubemos de uma ceia que aconteceria na noite de Natal. Logo pensei comigo: não posso ficar de fora dessa. Tudo isso funciona apenas com doações de amigos e algumas igrejas.

Analisando a vida de Jesus pelos relatos dos evangelhos e pela minha própria leitura nesses últimos anos, vê-se um camarada que só vivia na rua andando e se relacionando com gente que "não prestava", os tais rejeitados e excluídos da sociedade (que no caso somos nós que excluímos e rejeitamos): leprosos, doentes, cegos, surdos, deficientes, ladrões, cobradores, pescadores, prostitutas, marginais, bêbados, viciados etc. Só gente boa mesmo. E a esses ele levava o amor, a cura, o alimento, sonhos, um novo olhar, visão, novas oportunidades e chances, perdão, reconciliação, graça etc. Poucas vezes ele estava nas sinagogas e sentado. Ele gostava seu tempo na rua e com gente. Ele se preocupava com gente, com pessoas, com vidas.

Comecei a chamar o povo pra essa ceia e pedir algumas doações também. Convidei primeiro os religiosos (pensei que ia dar certo) e logo torceram a cara e não gostaram da ideia: - Como assim? Ceia na praça? Com quem? "Moradores de rua?" Ninguém merece. Eu, vou nada.

Me pergunto então que evangelho é esse que vivemos. Se nosso olhar e nem nossas ações não são de amor muito menos de misericórdia pelo nosso próximo que passamos todos os dias na rua e nada, apenas aperto o passo, viro a cara, fecho a janela e continuo o meu caminho, tenho mais o que fazer do que perder tempo com "esses caras"... Boto a culpa no governo, nos políticos, nas instituições etc e não faço nada pra mudar essa realidade cruel em que vivemos, é mais fácil transferir a culpa pro outro sempre.

Esse ano falamos pra nós mesmos, saia da "zona de conforto", nome bonito para preguiça e vamos partir em direção a essa galera que tanto precisa de ajuda em todos os sentidos da palavra.

Creio que na vida recebemos oportunidades de fazer e tomar algumas atitudes. Atitudes essa que vão mudar a nossa vida pra sempre. Nunca mais seremos os mesmos. Ao ver cada olho brilhando, cada sorriso, cada rosto feliz. Pela comida, pelo abraço, pelo carinho que em algum momentos seus familiares não deram. A maioria dos casos desses que vivem na rua é por problemas e desentendimentos entre os próprios familiares. Com isso saem de casa e vão "morar" na rua. E na rua a droga é muito fácil, o caminho da destruição do ser humano é o que sempre acontece. Querem nos transformar no pior que podemos ser. Querem nos matar aos poucos e nos mandar direto pro inferno.

O que fazemos no café e fizemos na ceia é apenas parar e conversar com eles. Tentar ouvir e entender cada situação e encontar uma saída e uma solução para cada um.

É evidente que não vamos resolver todos os problemas do mundo mas estamos fazendo a nossa parte. E já podemos ver dezenas de pessoas que já abandonam a rua e hoje já saíram das drogas, largaram a bebida, tem sua kitnet e seu próprio trabalho, isso é abençoador e gratificante. Imagina agora se cada um fizesse a sua parte...

''Enquanto alguns insistem em fazer o mal, nós vamos fazendo o bem!''

É Deus na direção!

Ano que vem tem mais, vem com a gente?

WD

2 de nov de 2017

Sobre a cracolândia, sobre o AMOR, sobre a CRISTOLÂNDIA

Com certeza você já ouviu falar da cracolândia, né? Então, eu já, inúmeras vezes vi no jornal e pessoas comentado. Mas nada se compara quando você vê a situação com os próprios olhos. Esse sábado finalmente conseguimos ir ao Rio de Janeiro, não para conhecer a cracolância mas sim o outro lado da história:  a Cristolândia.
A Cristolândia é um programa permanente de prevenção, recuperação e assistência a dependentes químicos e codependentes, que busca a transformação destas vidas por meio do Evangelho de Jesus Cristo, para que sejam livres do vício e aptas a reinserção social e familiar.
Nós conhecemos a Cristolândia que fica em Madureira no Rio de Janeiro. Todos os dias eles recebem pessoas em situação de rua e dependentes químicos e oferecem café, banho, roupas novas, almoço e corte de cabelo. E quem assim o desejar pode pedir a internação. Porém, após o café nós fomos a comunidade dos Cajueiros encontrar com as outras pessoas que não foram ao café informando sobre o trabalho realizado e convidando-as a conhecer a casa Cristolândia. Recebem homens, mulheres e muitas grávidas...todos recebem ajuda.

Então após o café o líder da caravana perguntou quem gostaria de ir na comunidade, nós prontamente levantamos as mãos. Wesley pegou o violão e saímos em 10 pessoas pelas ruas de Madureira cantando e andando rumo aos cajueiros. 
Paramos em um determinado lugar e o líder (que é um ex usuário de crack, hoje totalmente transformado) disse: Agora vocês aprendam a orar de olhos abertos, pois não sabemos o que pode acontecer e nossa primeira parada é na “Casa do cocô”. Achei que tinha entendido errado e perguntei novamente, vamos aonde? Ele respondeu isso mesmo que você ouviu: “Casa do cocô”. È um lugar onde as pessoas ficam usando crack. Calei-me e prossegui, a minha mente já fez um imaginário da casa, mas mesmo assim quando chegamos lá, não foi nada do que tínhamos imaginado.

Ao chegamos na comunidade tem esse lugar, gente pense, é dentro de um lixão, entramos e ao entrarmos alguns homens mal encarados saíram e o medo tomou o meu ser, lembrei-me então daquele versículo: “Contudo, recebereis poder quando o Espírito Santo descer sobre vós, e sereis minhas testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judeia e Samaria, e até os confins da terra!” Atos 1. 8

Quando entramos, Wesley com o violão na mão e todos cantado:
Se tentaram matar os teus sonhos
Sufocando o teu coração
Se lançaram você numa cova
E ferido perdeu a visão
Não desista, não pare de crer
Os sonhos de Deus jamais vão morrer
Não desista não pare de lutar
Não pare de adorar
Levanta os teus olhos e vê
Deus está restaurando os teus sonhos
E a tua visão
Recebe a cura
Recebe a unção
Unção de ousadia
Unção de conquista
Unção de multiplicação

...A minha voz embargou naquele momento...não consegui cantar...nos deparamos com 3 jovens. Um menino e duas meninas. Uma das meninas logo abraçou uma das moças da equipe e o menino ficou em pé ouvindo a música, a outra menina estava na “porta” da “casa” se é que podemos chamar aquilo de casa, com os braços cruzados me olhando eu senti naquele momento que deveria abraça-la, um de nossos amigos percebeu e já acostumado olhou pra mim e falou: Pode abraçar.
Eu a abracei juntamente com uma outra jovem da nossa equipe e foi um momento mágico, pois assim que nos abraçamos começamos a chorar muito a jovem que chamava-se Jessica, vou mencionar o nome dela, pois precisamos orar por ela...choramos muito muito mesmo e eu comecei  a falar com ela e ao mesmo tempo a falar com Deus e eu disse a ela: - Jessica, essa casa é horrível e você não nasceu pra viver nesse lugar, você não merece esse lugar.  Todos vocês merecem uma casa digna e condições adequadas para viver, ficamos ali um tempo, conversamos rapidamente. Dentro da casa tinha uma outra jovem deitada chamada Suelen que começou a chorar, também oramos e fizemos o convite, explicamos sobre a Cristolândia, passamos o endereço. E Saímos dali...uma parte do meu coração ficou, eu achava que tínhamos que carregar todos e sair com eles daquele lugar imundo, podre e fedorento. Eles também são a imagem semelhança de Cristo e não mereciam estar ali.

Everton o líder me explicou que não poderíamos fazer isso e que eles deveriam ir para a Cristolândia pela sua própria vontade. Quem aceita a internação fica na casa um tempo e depois é levado para um sítio para continuar o tratamento. Tudo muito lindo, limpo, organizado e feito com amor. 
Continuamos a caminhada pela comunidade, convidamos mais alguns grupos, conversamos com alguns jovens do tráfico, fizemos o convite também. O convite de Jesus é simples: “ Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.” Mt. 11:28-30

 Retornamos então à Cristolândia. Com a sensação de dever cumprido? Não. Com a sensação que devemos AMAR MAIS E SAIRMOS DA APATIA QUE NOS AFLINGE. Que muitas vezes olhamos uma situação dessa em nossa cidade e não nos comovemos.

E hoje também eu quero te fazer esse convite: Quero te convidar a AMAR  e amor não é sentimento, amor é verbo e verbo exprime uma ação. Então quero te convidar a ajudar o projeto Cristolândia. https://www.atos6.com/missoesnacionais/projetos/cristolandia. Todos os dias a Cristolândia recebe mais de 100 pessoas. São toneladas de carnes, produtos de higiene e roupas que eles necessitam. É papel nosso apresentar o amor que restaura a essas pessoas. Os nomes aqui mencionados são verdadeiros e além de contribuir ore por esses jovens: Felipe, Suelen e a Jessica, para que eles tenham força de pedir internação.

Quer conhecer e ver com seus próprios olhos? Se você for de Macaé e região procure o Pr. José Carlos  022 99815-1732 e vá com a caravana. Se você for de outro estado entre no site e se informe melhor: https://www.cristolandia.org/comoseenvolver

Nai Duarte
Curta & Compartilhe WesleyeNai

27 de out de 2017

Você já fez a revisão do seu carro esse ano? E do seu CASAMENTO?

Imagem relacionada

De 6 em 6 meses eu preciso levar nosso carro pra revisão, e daí o moço responsável olha tudo. Curiosa do jeito que sou fui pesquisar por qual motivo um carro precisa tanto de revisão. E olha o que eu encontrei, são mais de 6 itens para se analisar.

Revisão da água do radiador, revisão do nível do óleo do motor, revisão do filtro de combustível, revisão do filtro de ar, revisão do filtro do ar-condicionado, revisão das luzes, revisão dos pneus, revisão dos travões, revisão do alinhamento do carro, revisão elétrica etc.

Da última vez quem levou o carro fui eu, e quando veio a fatura para pagar foi quase mil reais. Eu questionei: - Senhor, desculpa, mas porque esse valor, se eu trouxe o carro há 6 meses? Ele olhou pra mim com uma cara de que responderia o óbvio e falou: - Senhora, precisa trocar o óleo, verificar o alinhamento do carro e demais itens, sem isso ele não estará seguro para sua família se locomover.

Desde então eu fiquei pensando no “cuidado” que temos com o nosso carro, em 6 em 6 meses indo na autorizada, trocando as peças, limpando, fazendo balanceamento. Agora eu te pergunto: O que é mais importante pra você: O carro ou seu casamento? Supondo que você tenha respondido o casamento. Hum... E Qual foi a última vez que você levou seu casamento a uma “autorizada” e fez a revisão?

Queridos vocês sabem o que significa fazer a revisão de um carroA revisão periódica e constante de um carro, sejam carros seminovos, novos ou usados, garante o correto funcionamento do seu carro e previne o desgaste das peças do automóvel, o que lhe permitirá poupar tempo, dinheiro e, acima de tudo, problemas!

 E se trocássemos a palavra carro por casamento, perceba como ficaria:

A revisão do CASAMENTO é uma verificação regular e completa de todos os circuitos e peças DO LAR. O acompanhamento da “saúde” do seu CASAMENTO permite que este tenha um bom desempenho na VIDA e, consequentemente, uma maior segurança e EQUILÍBRIO.

A revisão periódica e constante do CASAMENTO sejam RECÉM-CASADOS OU OS MAIS MADUROS, garante o correto funcionamento do SEU LAR e  previne DE desgaste das PESSOAS DA FAMÍLIA, o que lhe permitirá poupar tempo, dinheiro e, acima de tudo, problemas!

Perceberam que assim como o carro, o nosso lar e casamento precisa de constante revisão? Qual foi a última vez que você sentou com seu cônjuge e verificou como estava a comunicação, o sexo, as finanças, o bem estar, o lazer? Qual foi a última vez que você levou seu casamento para uma “concessionária autorizada” (encontro de casais, palestras falando sobre casamento etc). Qual foi a última vez que vocês tiraram um tempo para vocês fazerem um balanceamento, ir a um hotel, pousada, ou até mesmo caminhar?

No último final de semana eu e Wesley fomos levar um casal de amigos para o encontro de casais e acabamos participando de algumas partes, nossa, como foi abençoador, você renovar as alianças, liberar o perdão, lembrar o amor e a aliança que fizemos um com os outros há alguns anos.

Queridos, não empurrem o problema pra debaixo do tapete, não deixe de fazer a revisão. Ah Nai, mais já to casado há anos, não preciso. Ah Nai, mas meu casamento está ótimo, acabamos de nos unir estamos em lua de mel... Precisa também da revisão. Eu e Wesley pagamos caro por manter a revisão do carro, porém nosso carro NUNCA deu problema e nos deixou na mão. Por que? Por causa da revisão constante.

Lembra do moço responsável que revisa meu carro todo semestre e que me orientou ah não deixar de fazer mesmo meu carro estando aparentemente bem? Então, esse “moço” hoje ele está sinalizando que seu casamento precisa de uma revisão. Não tenha vergonha, não deixe de procurar ajuda, faça uma revisão do seu casamento, busque a peça que não está legal e troque antes que aconteça uma PT (perda total)

Ah e outro lembrete, faça o seguro do seu casamento. Sabe como é? Leia a bíblia, ore, perdoe o seu cônjuge, faça o culto doméstico, saiam um pouco da frente da internet e da TV. Frequentem os templos e cultos coletivos juntos, às vezes pagamos um preço “caro no seguro”, mas é muito melhor levar essa viagem assegurados, né mesmo? Afinal, quem quer que seu carro, quebre, ou seja, roubado no meio da viagem?

Uma excelente trajetória em seu casamento. E nunca se esqueça: Faça a Revisão.

Desejo muitos anos de vida juntos.

9 anos juntos, 7 anos de casados

Curta & Compartilhe WesleyeNai

Revisão semestral pra não dar perda total.

9 de out de 2017

7 Anos de casados e agora?!

Mais uma vez em primeiro lugar eu devo e tenho que agradecer a Deus por colocar essa pessoa esplêndida, maravilhosa e especial no meu caminho, minha linda esposa Nai. 


Eu era tão viajante e desatento, pra não dizer burro mesmo, que realmente não me apaixonei a primeira vez que lhe vi, que coisa, não? Se soubesse que era você a mulher da minha vida já tinha abraçado antes.

Mas a vida tem seus caminhos e Deus seus projetos, que por sinal são maiores e melhores do que os nossos. Entre idas e vindas nos reencontramos nessa caminhada chamada vida. Ainda bem. Lá pelos vinte e poucos aquela velha amizade "sem compromisso" voltou. Nossos encontros e esbarrões eram nas igrejas sem segundas intenções, por incrível que pareça.

Nessa amizade nasceu o nosso amor: simples, singelo, singular e tranquilo. De lá pra cá já são 7 anos de casados e ao todo uns 9 de namoro e mais de 15 no total dessa amizade mesmo.

E mesmo não merecendo Deus ainda nos presenteou com um filho maravilhoso que é a sua cara, não tem jeito (talvez o próximo (a) venha com a minha cara rs). Uma gracinha esse Samuelzinho: feliz, espontâneo, falador, adorador, espoleta, animado e pra frente, viu? Só agradeço a Deus mesmo, todos os dias.

De simples amigos sem compromisso hoje somos casados, líderes, escritores, pastores, missionários, palestrantes, parceiros de caminhada e corrida, pais, tios, intérpretes, professores, educadores, servos, conselheiros e já chega né??? rs

Claro que nem tudo é um mar de rosas, temos nossas diferenças, passamos por muitas dificuldades e ainda sei que vamos passar. Mas juntos vencemos e estamos vencendo todas elas, e é isso que nos faz crescer como amigos e cônjuges. Que a cada dia mais possamos continuar praticando o que aprendemos ao longo desses anos todos com nossos pais, familiares e livros: compreensão, carinho, atenção, afeto, jeito de falar, tom de voz, saber ouvir, reconhecer erros, pedir perdão, repensar, relevar, querer estar juntos mesmo etc. 

E agora pra onde Deus irá nos guiar nessa caminhada? Realmente não sei. Mas se Ele nos uniu e nos guiou e direcionou até aqui Ele é capaz e fiel de completar a Missão em nós e através de nós. (E seja qual for o lugar: Aqui, Ásia, África ou Oriente médio eu vou com você, iremos juntos, sempre!)

Tamojunto
Pra sempre,
Que Deus continue nos abençoando!
Obrigado família WesleyeNai!
Continuem orando por nós!

WD
Curta facebook.com/wesleyenai 
Siga twitter.com/wesleyenai


12 de ago de 2017

Samuelzinho e a batata quente

Era o momento do café da manhã, estava dando a frutinha a Samuel, enquanto a batata doce estava no fogo, quando percebi que ela estava pronta, tirei da panela e coloquei um prato imediatamente em cima da mesa. Aquele vaporzinho saindo chamou a atenção de Samuel que parou de comer sua fruta e começou a apontar e falar: - Mama, Mama... Sabendo que ele queria comer a batata, falei:

- Filho ainda está quente, mamãe vai te dar mas você precisa esperar, ao terminar a frase Samuel começou a grita e apontar o dedinho: - Mama, mama, mama... Falei: - Filho, calma. Mamãe vai dar, mas ainda está quente. Peguei a batata então, parti aos pedaços e comecei a soprar, para vê se esfriava mais rápido.

Imagem relacionada

A essa hora Samuel já estava com lágrimas nos olhos. Eu olhei pra ele e disse: Filho eu vou te dar. Mas ainda está quente, não é o momento certo, sei que você só tem 1 aninho, mas você precisa aprender a esperar, as coisas não acontecem sempre quando a gente quer. Mamãe te ama e ela nunca vai dar algo que venha te machucar, se eu der essa batatinha quente agora pra você vai se queimar e não conseguirá comer.

Ele parou de chorar por um instante, como se tivesse me entendido e depois de 5 segundos voltou a gritar e apontar pra batata: - Mama, mama, mama... Por fim a batata já estava mais fria e eu dei a ele e conseguimos continuar o café da manhã em paz. Mas na mesma hora eu percebi que é exatamente assim nossa relação com Deus. A gente está bem com algo, de repente vemos uma coisa que nos chama atenção e que entendemos que precisamos e começamos a orar, chorar e muitas vezes gritar pedindo a Deus aquilo.

O Senhor fala conosco para esperarmos, que ainda não é o momento certo, que podemos acabar nos “queimando” se recebermos aquilo, mas a gente não ouve. A gente quer de qualquer jeito, não sabemos esperar. Essa manhã, Samuelzinho me ensinou a não ser igual a ele. Eu preciso aprender a esperar o tempo certo para tudo acontecer, porque se eu receber a benção no tempo errado, ela pode virar maldição e eu acabar me queimando assim como a batata quente. Que Deus nos ensine a esperar com paciência.

“Esperei com Paciência no Senhor e Ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor.”
Salmos 40.1

Nai Duarte
facebook.com/wesleyenai
twitter.com/wesleyenai

8 de ago de 2017

Sobre a Daniela Araújo - Jogaram tudo no ventilador

Sobre o babado do "mundo gospel" e a Daniel Araújo nós vamos responder com algumas músicas dela e de outros camaradas sensatos e baseados na palavra pra tentar entender esse caminho. É só ler e entender...

Resultado de imagem para daniela araujo

Entrega - Daniela Araújo part. Lito Atalaia

E mesmo estando no caminho
Eu posso me perder
A ponto de nem perceber
O bem que eu quero, não faço
O mal que não quero, faço e refaço

Eu posso fazer tempestades mesmo com o sol a pino
Ponho todo o universo na linha quando eu rimo
Meus pecados crescerão enquanto eu alimentá-los
Pois demônios que eu crio, só eu posso calá-los

Por que minha mão que é curta para ajudar o infeliz
Se estica para julgar e lembrar o que a Bíblia diz
Será que é de Deus o crente orar assim
Que a Lei seja sobre eles, e a graça sobre mim?

Vitória sobre os inimigos! Inimigos são quem?
Se os cristãos não deviam querer o mal de ninguém
Se o único inimigo que a Bíblia aponta
Jesus venceu na cruz (me diz) com quem cê luta contra
Será que é seu vizinho, será que é seu patrão
Será outro caminho, outra religião (não!)
Você gosta de poder, cê gosta é de julgar
Tudo que você gosta o diabo tem pra te dar

Faça Morada - Daniela Araújo

Eis-me aqui, tantas fraquezas diante da Tua grandeza
O que se vê, o coração sente
O corpo responde, minh'alma não mente
Sonda agora este coração
Veja, Senhor, se não tenho razão
Mas eu não quero ser tão racional

Espírito Santo pode se achegar
E fazer morada
E fazer morada

Espirito Santo, mora em mim
O meu coração é o Teu lugar, faça morada
Eu Te convido a nunca mais me deixar aqui

Contra Contradição - Kivitz

A mídia dita quem tá certo e quem não tá errado
A biblia cita que o correto é se manter focado
E dessas brisa tudo o que nois precisa é
A renovação da mente, a transformação
Nossa luta consciente contra a contradição
Vo fala pra ti, comece por si
A revolução

Amor Fraternal - Hino CC 381

Pois sendo resgatados
Por um só Salvador,
Devemos ser unidos
Por um mais forte amor;
Olhar com simpatia
Os erros de um irmão,
E todos ajudá-lo
Com branda compaixão.

Jesus, suave e meigo,
Ensina-nos a amar,
E como tu sejamos
Também no perdoar!
Ah, quanto carecemos
De auxílio do Senhor!
Unidos supliquemos
A Deus por esse amor!

Se tua igreja toda
Andar em santa união,
Então será bendito
O nome de Cristão;
Assim o que pediste
Em nós se cumprirá,
E todo o mundo inteiro
A ti conhecerá.

Entenderam?

Oremos por nossa irmã e sua recuperação. O ''pecado'' dela é esse e qual é o nosso? E se alguém decidisse jogar tudo no ventilador também... Aliás, antes disso Deus já sabe... deveríamos estar preocupados com isso, não?

WD
facebook.com/wesleyenai
twitter.com/wesleyenai

1 de ago de 2017

Papai e Mamãe precisamos falar sobre: RACISMO

Olá gente, tudo bem? Faz um tempo que eu não escrevo, né? As pessoas que tem um filho de 1 aninho entenderão a nossa falta de tempo.

Então ultimamente eu tenho ficado muito comovida com toda essa história de racismo, escravidão e tal... esses assuntos chatos que não gostamos de ler, nem ouvir e nem ver. De fato nós brasileiros não conhecemos a nossa história e quando sabemos um pouco temos a tendência a escondê-la e dizer que não foi bem assim.

Vocês viram o vídeo que viralizou de uma senhorinha chamada Diva que contou um pouco da sua história em um evento no sul do Brasil com a participação de Lazaro Ramos? Então foi essa senhorinha que me motivou a escrever para vocês Mamães e Papais, vovós e vovôs.
Resultado de imagem para criança branca e negra

Precisamos falar sobre isso:

Falar sobre raça, preconceito, não deve ser uma questão só dos negros, todo mundo faz parte do problema e da solução. Quando as pessoas acusam o negro de estar de mimimi, se soubessem a dor que é essa tentativa de silenciamento… É mais uma agressão”, explicou o ator. “Sei que às vezes é incômodo ouvir o outro falar sobre a dor. Eu também fico incomodado quando feministas vêm falar sobre meu papel enquanto homem, mas faço esforço para escutar, criar empatia. É difícil ficar caladinho, temos resposta pronta pra tudo. Se alguém diz algo com que a pessoa não concorda, já começa a criar argumentos para silenciar o outro”, completou. Lázaro Ramos

Eu fiquei pensando em como nós que somos Pais podemos minimizar esse preconceito e racismo estrutural de nossa sociedade? Vou dizer algumas ações práticas que podemos mudar com relação a educação de nossos filhos.

Meu filho é branco, lindo e de olhos azuis, todas às vezes eu falo pra ele: Filho você é tão lindo quanto seu amigo negro, de olhos castanhos. Filho, você não é melhor do que ninguém porque tem o cabelo liso e amarelinho. Filho, não é só você que pode aparecer o seu amigo também pode.
E da mesma forma o contrário, se meu filho é negro, porque eu coloco na cabeça dele que ele tem cabelo ruim? Ou que ele tem a cor sujinha?

Uma vez eu trabalhava em uma escola particular e uma menininha de 3 anos olhou pra mim e falou: Tia meu pai é Negro mas ele é um cara legal. Uau..o que faz uma menina de 3 anos ter essa fala? De quem ela ouviu? Exatamente! Da família. Nós pais vamos passando as falas racistas de geração em geração e isso tem que acabar!!! E daí, na mesma hora lembrou-me dessa celebre frase do nosso Nelson Mandela.

“Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, ou por sua origem, ou sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se elas aprendem a odiar, podem ser ensinadas a amar, pois o amor chega mais naturalmente ao coração humano do que o seu oposto.” Nelson Mandela

Precisamos ensinar nossos pequenos a amar e nunca a odiar. Precisamos ensinar e respeitar. A Criança é pura, se ela aprende as coisas ruins é porque nós a ensinamos assim.

Hoje nosso artigo aqui é um apelo, um apelo a você pai e Mãe. Convido você a desconstruir todo o preconceito que foi enraizado em você e em mim também.

Convido você a quebrar paradigmas, a sentir a dor do outro. A ter empatia. A ficar em minha pele. Não é porque eu nunca passei por preconceito que ele não exista.
Nosso apelo é a você família e principalmente a mamãe que tem o poder imensurável de influenciar nossos filhos, ah, com certeza, temos esse poder nas mãos. Vamos mudar o discurso? Toda criança é linda, bela, maravilhosa, pura e perfeita. Seja ela negra, branca ou colorida, seja ela com cabelo encaracolado, crespo ou liso, gordinha ou magrinha. Aliás quem tem o poder de dizer o que é belo ou deixa de ser?

Curta wesleyenai
Siga wesleyenai

21 de jul de 2017

Precisamos falar sobre o suicídio


Imagem relacionada

Em 2013 escrevemos sobre a morte do Champingnon em um texto denominado "Ninguém gosta de perder" falando sobre o Champingnon ter se suicidado pela morte de um grande amigo o Chorão, ambos eram da banda Charlie Brown Junior. Hoje li sobre a morte de mais um suicídio, o cantor Chester Bennington 41 anos, ex-vocalista do Linkin Park, uma das maiores bandas de rock de todos os tempos.

Não tem como se dizer de imediato as causas motivos pelos quais a pessoa desiste de viver e chega a querer tirar a própria vida. Costumo pensar que uma pessoa pra chegar a esse ponto já não vê mais saída na própria questão existencial ou problemática da vida em si.

E fazem apenas uns dois meses da morte de Cris Cornell, um outro vocalista de outra banda boa demais - Audioslave. Pelo que li e videos que assisti o Chester sentiu muito pela morte do Cris, mesmo não sendo amigos assim tão chegados.

A cada dia mais cresce o número de suicídio no mundo. Antes era um assunto que não se falava e hoje já está até em serie da NETFLIX. Mas será que estamos conversando sobre isso? Temos falado e tratado desse assunto entre nós com o intuito de ajudar nossos amigos, colegas, parentes etc?

É claro que quem está em uma situação dessas não vai falar abertamente ou anunciar por aí que ele quer fazer isso. Mas deve-se notar a real da pessoa como ela está realmente. Tristeza, solidão, quieto demais, isolado, não fala com ninguém, depressivo... Vamos ficar ligados nesses perfis. Não podemos ficar naquele oi-oi, tudo bem? tudo bem. Vivemos em uma geração superficial, amizades virtuais, amizades mentirosas, contatos, seguidores mas amigos de verdade não temos. Por exemplo esses caras só viviam cercados de milhões de pessoas por dia mas estavam sozinhos.

Temos que confiar em alguém. Casados, nesse caso, devem ter como melhor amigo seu cônjuge,a quem eu amo e quero sempre do meu lado. Adolescentes seus pais. Adultos com adultos mais maduros e cabeça que eles, que em algum momento que eu preciso de ajuda vou ser realmente ajudado. A dinâmica da vida se resume a isso: viver a verdade, sem máscara, cara limpa, na real, sem fake, sem make, abrindo o jogo, sendo sincero consigo mesmo e com os outros e ajudar/compartilhar a dor com o outro. Não está aguentando? Peça ajuda! Não guarde para si, tenha pelo menos uma pessoa com quem você possa se abrir/confiar.

Que triste. No dia, aqui no Brasil, que chamam de "dia do amigo" um cara tira a própria vida, pra mim esse não tinha verdadeiros amigos em que pudesse confiar. Não queremos apontar culpados mas sim que vivamos a vida real,a vida como ela é, e que sejamos mais humanos e que possamos ajudar a quem precisa, começando dentro da nossa própria casa.

Que Deus console a família e amigos que ficaram.

Wesley Duarte
Siga twitter.com/wesleyenai
Curta facebook.com/wesleyenai

19 de jul de 2017

CUIDE BEM DO SEU CASAMENTO

Muitas vezes um casamento vai bem, e acaba abalado por causa de um relacionamento inesperado com uma terceira pessoa. Começa de maneira inocente e agradável, torna-se cada vez mais envolvente. Por fim, traz complicações e desgraças para muita gente.

Não foi um acidente ou "um grande amor que surgiu". Foi um relacionamento do qual o casamento deveria ter sido protegido. Não seja ingênuo pensando que isto só acontece com os outros. Muita gente boa já caiu exatamente por ser ingênua assim. Lembre-se de 1Co 10.12. Por isso, proteja seu casamento...
Eis algumas dicas:

TENHA BOM SENSO COM SUAS COMPANHIAS

Evite gastar tempo desnecessário com alguém do sexo oposto. Muitos casos surgem por não se agir assim. Se um executivo precisa de aulas particulares de inglês não deve contratar uma jovem professora. Contrate um homem.

Não significa que cada contato com alguém do sexo oposto seja porta para o adultério. Significa evitar oportunidades para cair.

Companhia contínua cria intimidade. Intimidade com o sexo oposto traz problemas.

TOME CUIDADO COM AS CONFIDÊNCIAS

A pessoa mais íntima de alguém deve ser seu cônjuge. Segundo a Bíblia, são "uma só carne", isto é, uma só pessoa. Se há aspectos de seu relacionamento que você não pode compartilhar com esposo(a) e compartilha com alguém do sexo oposto, a coisa está ruim. As pessoas tendem a se solidarizar com quem sofre e a proximidade emocional se torna perigosa. Um homem que se queixa de sua esposa para outra mulher está traçando um caminho perigoso. Isto vale para quem faz e para quem ouve confidências.

EVITE MOMENTOS A SÓS

Decida não ter momentos privados com alguém do sexo oposto. Se um(a) colega de trabalho pedir para ter um almoço com você, convide uma terceira pessoa. Se necessário, não se constranja em compartilhar os limites que você e seu cônjuge concordaram ter no seu casamento. É melhor ser visto como rude que vir a cair em pecado.

VIGIE SEUS PENSAMENTOS

Cuidado com o que pensa. Se você só se detém nos defeitos de seu cônjuge, qualquer outro homem ou mulher parecerá melhor. Faça uma lista das coisas que inicialmente lhe atraíram em seu cônjuge.
Aumente o positivo e diminua o negativo. Evite filmes, conversas, sites e literatura que apologizam o adultério. Lembre de Colossenses 3.2. Volorize um ao outro.

EVITE COMPARAÇÕES

Um homem trabalha com uma mulher perfumada, maquiada, bem vestida. Em casa encontra a esposa, com criança no colo, cabelo desfeito, banho por tomar. Uma mulher encontra um homem compreensivo com quem pode se abrir, e se sente mais à vontade com ele do que com o esposo. Ignoraram situações e contextos diferentes. Foram iludidos pelo irreal. Lembre-se do filho pródigo: o mundo lhe era fascinante, mas terminou num chiqueiro.

As aparências iludem, porque o mundo em que vivemos em casa é o real. O mundo dos relacionamentos fora de casa é sempre artificial.

EVITE A SÍNDROME DO RETORNO

É a ideia de que a vida sentimental e sexual caiu na rotina, e agora, a pessoa "renasceu". Já vi inúmeros casos assim: "Eu renasci", ou "Eu me senti jovem de novo". Não banque o adolescente.
Você é um adulto com responsabilidades e com uma pessoa com quem partilha a vida. Construa sua vida com seu cônjuge. Se sua vida conjugal se "fossilizou", há outros caminhos. Revigore-a com seu cônjuge. Há pessoas que sempre se fossilizam e pulam de relacionamento em relacionamento, procurando o que não produzem. Temos o que produzimos.

PONHA SEU CORAÇÃO NO SEU LAR

A solidez do casamento vem pelo tempo que os cônjuges gastam juntos. Conversas, risos, passeios, programas comuns. Se você não sai com seu cônjuge, marque datas para os próximos meses. Vocês devem ter um ao outro como o melhor companheiro. Mantenham o clima de namoro: querer estar junto com a pessoa. Orem juntos. Dificilmente duas pessoas que oram juntas brigarão entre si. Sejam parceiros espirituais.

INVISTA EM SEU CÔNJUGE

O marido da mulher virtuosa é conhecido quando se levanta em público (Pv 31.23). A ideia é que ele está bem vestido e vê o caráter dela pela roupa dele. Uma boa esposa é um bom tesouro (Pv 18.22). Do bom tesouro cuida-se e evita-se perdê-lo. Marido: mulher bem tratada é um grande investimento; o retorno emocional é garantido. Mulher: marido bem tratado é um grande investimento; o retorno emocional é garantido.

BUSQUE AJUDA

Havendo problemas, busque ajuda. Primeiro em DEUS. Lembre-se de Tiago 1.5. Busque orientação de pessoas mais experientes ou q realmente se importem com você. Evite que o problema se avolume. Evite conselhos de gente que não tem o que dizer. Os amigos de Roboão lhe deram maus conselhos (1Rs 12.6-12). Nesta busca de ajuda, evite por mais lenha na fogueira. Evite também raiz de amargura (Hb 12.15). Busque ajuda e não um juiz a seu favor.

CONCLUSÃO

Bons casamentos não acontecem por acaso. São produto de muito trabalho e da graça de DEUS. Boa parte do trabalho é investimento emocional no relacionamento conjugal. Mas investir sem proteger é problemático. É preciso levantar cercas contra os problemas externos, porque os internos são mais vistos e os dois vivenciam. Não permita brechas. Não dê armas ao inimigo.

Autor Desconhecido